quarta-feira, 30 de junho de 2010

Santiago participará de evento cultural integrando o Mercosul

0 comentários
A Casa do Poeta de Santiago vai participar do Circuito Missioneiro Jesuístico, um grande evento internacional que reunirá cidade do Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai, incluindo todas as cidades missioneiras desde Assunción até Buenos Aires.

O circuito terá 1400 km, com inúmeros municípios, sendo que a sede da comissão que organizará todo o projeto será em Santa Maria. Haverá diversos segmentos como negócios, turismo, educação, segurança, cultura entre outros.

A Casa do Poeta de Santiago cuidará do segmento Cultura e entrará em contato com todos os municípios envolvidos para estruturar uma relação dos eventos culturais de cada cidade.

Saber encontrar...

0 comentários
Saber encontrar a alegria na alegria dos outros, é o segredo da felicidade.

Georges Bernanos

terça-feira, 29 de junho de 2010

Cada segundo...

0 comentários
Cada segundo é tempo para mudar tudo para sempre.

Charles Chaplin

sábado, 26 de junho de 2010

As mulheres...

0 comentários
As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física.

Friedrich Nietzsche

Palavras e Ondas (26/06)

1 comentários
No programa Palavras e Ondas deste sábado estaremos entrevistando o Dr. Arlindo Disconzi, fundador do Centro Cultural de Santiago e do Clube Amigos de Beethoven e o Márcio Brasil, atual Vice-presidente da Casa do Poeta de Santiago e Jornalista do Expresso Ilustrado.

O programa vai ao ar das 14h às 15h na rádio Central FM 87.9.
Para ouvir online, clique aqui.

Dr. Arlindo Disconzi


Márcio Brasil

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Até cortar..

1 comentários
Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.

Clarice Lispector

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Eu Quero Sempre Mais (Ira)

0 comentários

Todo mundo...

0 comentários
Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.

William Shakespeare

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Para conseguir...

1 comentários
Para conseguir a amizade de uma pessoa digna é preciso desenvolvermos em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos.

Sócrates

terça-feira, 22 de junho de 2010

O Beijo

2 comentários
navego-me em ti na intimidade dos corpos
a intimidade do corpo alheio
a procura incessante de me fundir numa outra saliva
de entrar numa outra corrente sanguínea
palpitar num coração que não o meu
o mundo lá fora não existe
embalo-te ao som do vento e das
estrelas em ti aconchegadas
quero tocar-te a pele por dentro
beijar-te a alma como quem sopracaricia um pescoço
perder-me definitivamente na maré do teu corpo

Henrik E. Torga
pkhenrique83@gmail.com

http://adesordemdosangue.blogspot.com

Vila Franca de Xira, Portugal




Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

segunda-feira, 21 de junho de 2010

O amor...

0 comentários
Invade e penetra com todos os sentidos
Grita, berra e chora.
Pede, promete a apavora.
Canta, sorri e vai embora.


O Amor.
Abismo mágico que contempla olhares
Devaneio e pureza que descontrola o corpo
Uma brisa, um frescor, um perfume, uma essência...
Esse é o amor, esse foi um amor, esse será meu amor...
Um desenho com pseudônimos
Um mundo vago, puro e tranqüilo.
Uma desilusão, decepção e muitas inconformidades...
Lágrimas, prantos e doenças...

O Amor...
Superação, vitória e arte final.
Leve, leve o amor...
Mande flores, distribua serenidade!
Encante sua magnitude.
Entenda a sua subjetividade,
Descubra seus genes,
Manifeste-se pela Vida.


Viva!
Pois o Amor:
Contempla, canta, berra, chora e vai embora.

Nome: Camila Canterle Jornada
camila.cj@globo.com

www.camilajornada2.blogspot.com
Santiago, RS




Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Eu não...

0 comentários
Eu não falo de vingança nem de perdão, o esquecimento é a única vingança e o único perdão.

Jorge Luis Borges

domingo, 20 de junho de 2010

Poema-

0 comentários
Quando eu zarpar, não se lamente.
Chore, mas não desperdice muitas lágrimas.
Guarde em ti, nossos risos.
Guarde pra si, nossos abraços.
Os momentos que para nós foram eternos.
Tente se lembrar do Eu te Amo.
Pense e sorria das piadas que fiz.
Os bicos que refiz!
Que contudo, continuei tola, por pouco saber.
Posso até parecer precipitada,
por ao seu lado querer parecer.
Deseje novamente, meus carinhos.
Lembre-se dos meu sorrisos espontâneos.
Lembre-se, que sou humana.
Amei, humanamente, o quanto pude.
Vivi, humanamente, enquanto pude.
Tenho pedaços de você comigo.
Deixarei pedaços meus com você.
E quando quiser me encontrar, olhe pro céu. A lua estará lá.
Procure o oculto entre as nuvens.
Procure-me dentro de ti.
Você não me verá. Só ira sentir-me...
E o simples fato de você procurar por mim, fará minh'alma mais feliz.
Viva na eternidade do ser. E se em algum desses relapsos momentos,
uma chuva fina vier a banhar teu semblante, saiba que será
meu sinal de felicidade, que carregará e levará o Amor de minha'lma,
e te dirá, discretamente:
- Eu te amo, e sempre te Amarei.

Ana Paula S. Simone
feeryca@hotmail.com

http://essenciademimesma.blogspot.com
Mongaguá,SP



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Uma criança...

0 comentários
Uma criança, cega de nascença, só sabe de sua cegueira se alguém lhe conta.

Stephen King

sábado, 19 de junho de 2010

Sentimentos

1 comentários
Basta um olhar para realmente dizer o que sente e apenas uma palavra para expressar o que quer, basta olhar para você, para saber realmente o que quero para mim e é precisamente uma expressão ou uma palavra para dizer do que meu sorriso é feito e de onde vem esta amargura, é por esta boca dura que travejo segundos um olhar, para não bastar pegot-ti pelos braços e lanço minha dor, a verdadeira dor do que é viver sem sentir, de estar com você e persistir em um erro que nunca vai mudar, e por mais errante que eu seja, embora eu esteja ja nestas horas, o meu corpo frio já não sente e meu espírito carente vaga por algum lugar e caminha já sem alguma alma sentir ou um amor buscar.

Marcelo Adriano
marcelloavb@hotmail.com

Ibirité, MG



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Esquecer é...

1 comentários
Esquecer é uma necessidade. A vida é uma lousa, em que o destino, para escrever um novo caso, precisa de apagar o caso escrito.

Machado de Assis

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Palavras e Ondas (19 de junho)

0 comentários
Os entrevistados do programa Palavras e Ondas deste sábado (19 de junho) serão o professor Noé Oliveira Machado, Presidente do Grupo de Escoteiros Toutinegra, e Julia Trombini, presidenta do Interact Terra dos Poetas.

O programa vai ao ar na rádio Central FM 87.9, das 14h às 15h. Escute e participe!

Professor Noé Machado ao lado de Márcio Brasil e Giovani Pasini


Julia Trombini

Inverno-Solidão

0 comentários
Longas noites gélidas de inverno
com frias montanhas mudas
e o mar cinza, mais soturno
mais frio, com águas mais profundas.

E este rugido de ventos cortantes
se torna uma tristeza sem forma:
é o inverno com suas formas errantes
que como em todo sempre, retorna.

A névoa de novo desmancha o céu,
e ventos desmoronam pensamentos,
estes são levados para o léu
até os próximos tempos.

Louise Schmengler
lou_direito@yahoo.com.br
Santa Maria, RS




Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

24º cafezinho poético

0 comentários
A Casa do Poeta de Santiago convida a todos para participarem do 24º cafezinho poético, sábado (19 de junho), às 20h, que se realizará na sede do Grupo de Escoteiros Toutinegra, próximo ao Ginásio Municipal de Santiago (Ginasião).

Preocupe-se mais...

0 comentários
Preocupe-se mais com a sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e a sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles.

Bob Marley

quinta-feira, 17 de junho de 2010

O senhor...

0 comentários
O senhor me diz não crer na existência da alma por nunca, em suas cirurgias, haver encontrado uma? E quantas memórias o senhor já encontrou? Quantos sentimentos?

Grigori Rasputin

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Para que Saibam como Ela é

0 comentários
Ela o queria naquele instante, seus olhos de fogo o matariam sem hesitar...

Colocou a sua máscara mais doce e pegou a mão do rapaz, seu olhar falsamente demonstrando o mais puro amor. Ele não a repudiou, querendo-a verdadeiramente, sentindo-se encantado de tal forma que a daria sua alma. Mahina deixou que ele a guiasse até sua morada, posteriormente até seu quarto. O sol escondia-se e palavra alguma quebrava o silêncio.
Mantinha-se em pé, calada, observando, influenciando. Sua presença agora era inspiração. Ele compôs canções e letras deslumbrantes, encantadoras, apaixonadas. Leu para ela poemas de variados escritores: Victor Hugo, Honoré de Balzac, Chateaubriand...
Mahina interrompeu a leitura do rapaz e o beijou, ele sentiu seu corpo entorpecer. Olhando intensamente, aquele magnífico ser o dominava completamente, fazendo-o ofegar. Seus corpos ardiam de desejo. A madrugada avançou.
Ele jamais experimentara tais sensações, sentia-se extasiado por completo, corpo e mente. Amor, ardor, sedução... Ela era o que de melhor lhe havia acontecido. Ele necessitava daqueles momentos, daquele ser eternamente.
No ápice da noite, quando sua vida inteira - desperdiçada por seus medos e sua falta de sentimento - não mais lhe importava, ele subitamente acordou apavorado, como se tudo o que acontecera não passasse de um sonho - era isto que ele temia.
O aposento assustadoramente revestido de neve, tornando-se um cenário fúnebre de um azul tênue. Manteve-se deitado, seu corpo levemente coberto por um fino edredom, o ar congelado rasgando seus pulmões a cada respiração.
Olhou para seu peito e viu uma rosa rubra ensanguentada. Desespero. Lembrou-se do calor daquele ser, sentiu o seu perfume e sua respiração... tão distante. Ela o salvaria? Percebeu em seu braço uma ardência cortante. Sobre o criado mudo: uma seringa e um frasco vazio.
E quanto a Mahina? Mahina sorriu.

Micheli Tadiello Pissollatto
http://mydieu93.blogspot.com
mydieu93@hotmail.com

Porto Alegre, RS




Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Saudade é...

0 comentários
Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Martha Medeiros

terça-feira, 15 de junho de 2010

Celebrare

0 comentários
O sol caiu ao longe no horizonte, e os olhos do fidalgo cortês pousaram sobre a cruz. Adiante ele caminha para o sepulcro onde jaz a alma de sua dama. Seu coração anseia pelas memórias póstumas da amada, mas a solidão é tão negra que só o deixa enxergar a morte. O fidalgo cortês aguarda as meia-noite's para despejar sua amargura sobre o túmulo, a dor montada em seu ombro chora suas lágrimas em pêsame.
Não existem mais dias para ele viver, mas estar sempre em prol de seus próprios distúrbios em retalho. Sua felicidade foi enterrada junta com o amor, e pelos seus olhos caminham escuros poços de tristeza como estandartes para declarar a sua tragédia pessoal. Pelas noites, sozinho ele caminha, com o machado por sombre o ombro para desenterrar da cova o corpo que teve em seus braços. Para tomá-la novamente num abraço de amor e morte.
Ter nas mãos os braços frios dela, que antes eram instrumentos de elegância feitiço. O fidalgo cortês amenisa sua dor com este ritual macabro de abraçar sua esposa morta, como para unir mais o laço sombrio que os mantém juntos no espaço incompreensível das trevas. Ele vaga solitário pelas terras mais afastadas, procurando a morte para que assim possa se deitar eternamente. Mas o fidalgo é um anjo que a noite patenteou...
Figura moldada à escuridão, já pertence à tristeza e às noites sombrias vindas do acaso. Ele está preso à vida, e não há morte alguma que o arraste para o escuro. Ele não consegue morrer para se juntar à ela... está fadado à celebrar eternamente sua viuvez.

Ariane Menezes Santos
http://palavrasescarlate.blogspot.com
arianepirraia@hotmail.com
Caruaru, PE



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Embora ninguém...

0 comentários
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

Chico Xavier

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Odeio o consumo exagerado...

0 comentários
Não quero alimentar falsas esperanças, não quero vibrar de alegria com o pouco conhecido que muito me atrai; não quero me enganar com as pessoas que eu convivo e mal sabem elas que pouco conhecem sobre mim. Não que eu esconda, só costumo agir em silêncio, não gosto da exposição exagerada de sentimentos. Isso sempre traz afastamento, pelo menos isso me enoja de certa forma, que eu não sei explicar.
Estou cansada de tentar achar explicações sobre o que é realmente fundamental, e as prioridades em minha vida, isso me causa uma zombaria, a qual faz com que me sinta uma ridícula perante meus pensamentos "revolucionários", a fim de descobrir a formula da verdade, o que diz respeito a tudo e a todos, é lamentável reconhecer a pessoa que me tornei.
Não gosto da maneira como muitas das pessoas agem diante do reconhecimento pela maldita merda que fizeram e deu certo, acho totalmente desnecessárias suas atitudes de superioridade, não gosto dos seus sorrisos de deboche, dos seus elogios para si mesmas... Para ser sincera, eu odeio todas elas. Odeio a forma como falam e vivem, odeio as suas ilusões de serem melhores que todos; prefiro com todas as letras a humildade, o simples e o verdadeiro.
Não, isso você não compra na sua boutique preferida, ou acha a "receita" em livros do seu acervo intelectual em casa, e muito menos naquele site da internet onde você bomba de compras, isso você conquista através da sinceridade, do valor que você da para as pessoas e a você mesmo; reconhecendo antes das suas qualidades, os seus próprios defeitos, e sabendo também que nem você e nem ninguém é perfeito.
Eu não ligo se meu cabelo está sujo, minha roupa amassada ou com alguma mancha. Não possuo a mania de achar que a roupa que você veste possa interferir no caráter de alguém. O “ser” sempre virá antes do “ter”, mesmo que muitas pessoas insistam em pensar que o dinheiro ou a posição social fará você ser melhor que alguém. Qual foi mesmo o idiota que disse ser possível isto? O que me decepciona mais, é que muitas ainda acreditam nisso. Somos uma nação vítima da injustiça social, se você não tem nada você é apenas mais uma face na multidão, sem valor, contra o padrão. É quando eu me pergunto: Onde ficam os valores? Por isso cansei de tanta “frescurite”, de tanta coisa sem razão, de atitudes que não servem para nada, a não ser impressionar o desconhecido. Eu quero o simples, o transparente, o sincero, eu quero fazer parte da minoria, abaixo moral da maioria, eu odeio o consumo exagerado de ego.

Débora Melo
http://girlnofuture.blogspot.com
x__deka__x@hotmail.com
Santiago, RS



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Time (Pink Floyd)

0 comentários

Não deixe...

0 comentários
Não deixe de perdoar os seus inimigos - nada os aborrece tanto.

Oscar Wilde

domingo, 13 de junho de 2010

A vantagem...

0 comentários
A vantagem de ter péssima memória é divertir-se muitas vezes com as mesmas coisas boas como se fosse a primeira vez.

Friedrich Nietzsche

sábado, 12 de junho de 2010

O objetivo...

0 comentários
O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país. É fazer o idiota do outro lado morrer pelo dele.

George S. Patton

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Podemos facilmente...

1 comentários
Podemos facilmente perdoar uma criança que tem medo do escuro; a real tragédia da vida é quando os homens têm medo da luz.

Platão

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Escute o programa Palavras e Ondas

0 comentários
O programa Palavras e Ondas deste sábado será apresentado pelo diretor administrativo da Casa do Poeta, César Braga, que entrevistará a escritora santiaguense Ilma Bernardi e o presidente do Rotaract Club Terra dos Poetas, Érico Rosado.

O programa vai ao ar das 14h às 15h na Rádio Central FM 87.9.
Você pode também ouvir pela internet, clicando aqui.

Escritora Ilma Bernardi


Rotaract Club Terra dos Poetas

Não me peça para ficar bem

0 comentários
Enquanto mancho minhas palavras com toda a mágoa que escapa pelos meus olhos, percebo que não sou nada perto do que posso sentir. Em momentos como esse, percebo que sou apenas um grão de areia de uma praia e que, assim como no mar, na vida não podemos - e nem conseguimos - ficar com o que não é nosso de verdade.
São coisas que palavras - bonitas ou não - não conseguem expressar, coisas que o coração não consegue suportar, coisas que a tristeza não consegue entender. Sentimentos que nenhum desabafo, nenhum grito e nenhum conselho podem aliviar.
Se for para puxar meu tapete, esmagar meu coração e fuzilar meus sonhos, eu peço apenas para que seja rápido; porque a dor é momentânea, e pode ser curada pelo tempo - por mais que demore.
Eu jamais rezo, mas hoje estou pedindo, com todas as minhas forças, para que você me deixe ir; porque cada vez que você entoa meus sonhos, eu vejo o fim de uma história que não teve começo, e seu silêncio talvez me tranquilize. Gostaria de que fosse diferente, mas ninguém além de você mesmo pode lhe salvar agora.
Quando olhar para o mar, lembre-se de quem foi afogado por suas ilusões e olhe para o horizonte pensando que poderia existir algo diferente para o futuro; mas não tente se esquecer do que ficou para trás, porque o passado não morre. Ele mata.

Luciana Nogueira
http://anjoshistericos.blogspot.com
hysteric.angel@hotmail.com
Santos, SP



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Faça o...

0 comentários
Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.

Mário Quintana

quarta-feira, 9 de junho de 2010

The Spirit Carries On (Dream Theater)

1 comentários

O Mar

1 comentários
Às vezes me lembro do Mar.
Ondas, Marés...
Cardumes, pescadores...
Sereias, baleias...

Doces sonhos de uma infância...
Castelos, brincadeiras...
Jogos na areia...
Banhos de limpeza...

Ondas que sobem e descem...
Em movimento ritmado...
Olhos fechados...
A esquecer o passado...

Sussurros de vento...
Na noite gelada...
Silêncio quebrado...
Por Pescadores e barcos...

Ah! A areia...
Deixa ser marcada...
Por pegadas...
Que não mais serão pisadas...

Gaivotas no ar...
Prontas para mergulhar...
Mergulho e Ascensão...
Uma busca por refeição...

Na distância uma luz...
A guiar os viajantes...
Belo farol que reluz...
Um brilho, que seduz...

O Mar...Sempre tão belo...
Em todo seu universo...
És Majestoso, é sincero...
Um esplendor, com esmero...

Tiago Ribas
http://horadotedio.blogspot.com
body.count@uol.com.br
Curitiba, PR



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Se me...

0 comentários
Se me esqueceres, só uma coisa, esquece-me bem devagarinho.

Mário Quintana

terça-feira, 8 de junho de 2010

Amigos de sempre

1 comentários
Semanas atrás fui para Santa Maria a trabalho. Uma semana. Inicialmente fiquei chateado, pois essa viagem atrapalharia muito os meus estudos. Mas eu sabia que coisas boas estariam por vir. Isso porque já morei lá e quando saí deixei muitos amigos que até hoje converso. Não com a mesma periodicidade, mas ainda tão íntimos quanto um irmão mais velho. E também ficou um casal de velhinhos (vamos chamá-los de melhor idade, porque o espírito jovem deles torna injusto alcunhar-lhes dessa maneira). Os eternos tio Newton e a tia Criseida.

Conheci-os em 2004 num Grupo de Jovens chamado Jufra. O local? Paróquia de Nossa Senhora de Fátima. O significado de Jufra? Juventude Franciscana. Podes procurar no Orkut. Vais encontrar muitas comunidades inspiradas em São Francisco de Assis, o protetor dos animais. Assimilei esses conceitos e muitos outros com os tios. Mas o mais importante foi a experiência de vida que eles me transmitiram. Os valores que passaram com seu exemplo. E a sempre solicitude que eram e ainda são com todos a sua volta.

Retornar à casa amiga sempre é bom. Traz consigo um pouco de nostalgia. Mas novos ares, por mais conhecidos que sejam, sempre são bons. Pessoas novas que se encontra. Tio Newton e tia Criseida reencontrados.

No sábado dei uma escapadinha do trabalho e fui à reunião semanal da Jufra. Cheguei antes dos tios. E encontrei dois ou três rostos conhecidos ainda de 2004 e o resto era tudo pessoal novo. Conversava com o Guilherme quando brados e canções davam salvas a quem chegava. Eram os tios. Uma rapazeada de 15 a 18 anos, quase ninguém passava dessa idade, todos louvando a presença dos tios. Fiquei feliz por isso. Abraçamo-nos e atualizamos alguns fatos. Porque pôr em dia tudo precisaria de mais uma semana.

Ao final do encontro cada um fez uma prece em voz alta. Agradeci a receptividade de todos e em especial do tio Newton e da tia Criseida. Salientei que como meus pais moravam em Uruguaiana em 2004, foram eles os meus pais de Santa Maria. E acho que ainda são. Porque pai não é somente aquele gerou, mas quem criou, quem amparou nos momentos ruins e quem inspirou confiança quando um mar de dúvidas nos domina. E não continuei. Porque prosseguir falando como eles haviam sido bons comigo far-me-ia derramar algumas lágrimas.

Foi bom vê-los. Também ótimo descobrir que outro amigo que fazia agronomia desencantou-se com a vida do campo e rumou à filosofia. Tenho, então, um amigo filósofo! disse-lhe. Quase isso, redarguiu-me, talvez achando um tanto elevado o título dado. Mas como ele não seria se andava às voltas de Kant, Rousseau, Sócrates e tinha na cabeceira um livro de Platão? Era gostoso conversar com ele e ver-lhe os questionamentos intermináveis e relativismos sempre ponderados com a teoria lida e o conflitante empirismo. Perdia um pouco a graça quando chegava ao ponto de, mesmo esforçando-me muito, não conseguir acompanhar seu raciocínio e abstrair suas ideias.

Também achei incrível quando o Guilherme, outro amigo meu e anfitrião da minha morada naqueles dias, ligou para outro conhecido dos tempos de Santa Maria. Adivinha quem está aqui? Uma chance. E do outro lado veio o tiro na mosca. O Giovani. Dois anos depois eu retornava a passeio ao centro do estado e ainda assim ele acertava supondo que eu lá estava. Assustei-me com isso, pra não dizer que fiquei lisonjeado.

Voltei a Uruguaiana no domingo, exata uma semana depois de haver abandonado a Fronteira Oeste temporariamente. E muita história para contar. E com um sorriso nos lábios. E com as amizades reforçadas. E com a certeza de serem os tios, o filósofo e todos os outros, as pessoas que verdadeiramente fazem uma cidade ser hospitaleira ou não. Que tornam acolhedora ou insensível, Santa Maria. Serem as pessoas que lá vivem as causadoras de boas ou más lembranças. Com Uruguaiana é a mesma coisa. É uma cidade longe de Porto Alegre? Depende do ponto de vista. Eu responderia que não é longe da capital e sim perto de Buenos Aires. Se aqui falta alguma coisa que num centro maior tem, falo sobre o que é material. Porque as pessoas boas que encontrei em Santa Maria existem aqui também. Com outros nomes e sobrenomes, mas são de carne e osso. E coração.

Giovani Roehrs Gelati
http://avidaemprosa.vilabol.uol.com.br
grgletras@gmail.com
Uruguaiana – RS



Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

Casa do Poeta agora é entidade de utilidade pública

0 comentários
Na última sessão da Câmara de Vereadores, que aconteceu nesta segunda-feira, 07 de junho, foi aprovado por unanimidade um projeto de lei que concede o título de Utilidade Pública para a Casa. A iniciativa de propôr o projeto partiu do presidente do Legislativo Municipal, vereador Davi Vernier, que reconheceu o engajado trabalho da entidade santiaguense em prol da literatura, do incentivo aos novos talentos e ao hábito de ler, contribuindo com a consolidação da identidade cultural do município, que tem trabalhado o programa Cidade Educadora.

Com a aprovação deste projeto, a Casa do Poeta de Santiago poderá receber auxílio financeiro do município para desenvolver suas ações em prol da cultura, além de obter isenções fiscais e tarifárias.

Cabe ressaltar que uma entidade, para conquistar tal título, precisa comprovar uma série de requisitos que demonstrem sua efetiva atuação, declaração que os diretores não são remunerados, balanços, estatutos, livros-ata etc.

Fotos do programa Palavras e Ondas

0 comentários
Você pode conferir todas as fotos de todas as edições do programa Palavras e Ondas clicando aqui.
Para ouvir o programa, sintonize a Central FM 87.9, todos os sábados, das 14h às 15h.

Os homens...

0 comentários
Os homens dizem que a vida é curta, e eu vejo que eles se esforçam para a tornar assim.

Jean Jacques Rousseau

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Run For A Fall (Epica)

0 comentários

Soneto da Infelicidade

0 comentários
O pensamento está vivo, mas o dia acabou
e mesmo que sinta-me, dolorosamente, esgotado
e com o amor, quase que por inteiro acabado,
penso que pelo menos a verdade, de todo o resto, sobrou.

Não que este seja o motivo de minha infelicidade,
talvez haja, em meio a tudo, uma razão maior.
Enquanto não descubro, tento ficar melhor,
tentando buscar para meus dias, mais intensidade.

Pensamentos que vem e logo partem
tristezas que fazem moradia e,
logo imploram para que eu as matem.

E dos meus dias normais, mas não banais,
apenas peço que nesta eterna e dura ida
me reste pelo menos, o gosto pela vida.


Andrei Lopes
andrey.rl@hotmail.com

http://andreilopes.blogspot.com
Santiago, RS




Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para

Divulgue seu trabalho!

0 comentários
Envie seu texto para








A leitura...

0 comentários
A leitura após certa idade distrai excessivamente o espírito humano das suas reflexões criadoras. Todo o homem que lê de mais e usa o cérebro de menos adquire a preguiça de pensar.

Albert Einstein

domingo, 6 de junho de 2010

Uma discussão...

0 comentários
Uma discussão prolongada significa que ambas as partes estão erradas.

Voltaire

sábado, 5 de junho de 2010

Às vezes...

0 comentários
Às vezes, as histórias gritam com tanta força para serem contadas que as escrevemos apenas para calar sua boca.

Stephen King

sexta-feira, 4 de junho de 2010

O valor...

0 comentários
O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.

Fernando Sabino

quinta-feira, 3 de junho de 2010

É mais...

0 comentários
É mais claro que o sol, que Deus criou a mulher para domar o homem.

Voltaire

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Você pode...

0 comentários
Você pode descobrir mais sobre uma pessoa em uma hora de brincadeira do que em um ano de conversa.

Platão

23° cafezinho poético

0 comentários
A Casa do Poeta de Santiago convida a todos para participarem do 23º cafezinho poético que se realizará no dia 4 de junho (sexta), às 19 horas, no Ilha Bela Shopping.

terça-feira, 1 de junho de 2010

Casa do Poeta de Santiago na mídia

0 comentários
Reportagens do Jornal Expresso Ilustrado sobre a I Semana Literária.




As mais...

0 comentários
As mais lindas palavras de amor são ditas no silêncio de um olhar.

Leonardo da Vinci
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...