segunda-feira, 7 de junho de 2010

Soneto da Infelicidade

O pensamento está vivo, mas o dia acabou
e mesmo que sinta-me, dolorosamente, esgotado
e com o amor, quase que por inteiro acabado,
penso que pelo menos a verdade, de todo o resto, sobrou.

Não que este seja o motivo de minha infelicidade,
talvez haja, em meio a tudo, uma razão maior.
Enquanto não descubro, tento ficar melhor,
tentando buscar para meus dias, mais intensidade.

Pensamentos que vem e logo partem
tristezas que fazem moradia e,
logo imploram para que eu as matem.

E dos meus dias normais, mas não banais,
apenas peço que nesta eterna e dura ida
me reste pelo menos, o gosto pela vida.


Andrei Lopes
andrey.rl@hotmail.com

http://andreilopes.blogspot.com
Santiago, RS




Se você quiser divulgar seu trabalho neste espaço, envie um e-mail para

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...