quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Dia do Estatuto da Terra

0 comentários
Um dos primeiros códigos inteiramente elaborados pelo Governo Militar no Brasil, a Lei 4504, de 30 de novembro de 1964, foi concebida como a forma de colocar um freio nos movimentos campesinos que se multiplicavam durante o Governo João Goulart.

Apesar de importantes peças para o ordenamento jurídico brasileiro, seu conteúdo é muito pouco difundido, e conta com poucos especialistas no meio doutrinário. Conquanto seus conceitos abarquem definições de cunho inteiramente político, servem para nortear as ações de órgãos governamentais de fomento agrícola e de reforma agrária, como o INCRA.

São diversos os conceitos ali enunciados, com importantes repercussões para a vida no campo, bem como a relação do proprietário de terras com o seu imóvel. Dentre elas:

  • Reforma agrária - é o conjunto de medidas que visem a promover melhor distribuição da terra, mediante modificações no regime de sua posse e uso, a fim de atender aos princípios de justiça social e ao aumento de produtividade.
  • Módulo rural - consiste, em linhas gerais, na menor unidade de terra onde uma família possa se sustentar ou, como define a lei: lhes absorva toda a força de trabalho, garantindo-lhes a subsistência e o progresso social e econômico - e cujas dimensões, variáveis consoante diversos fatores (localização, tipo do solo, topografia, etc.), são determinadas por órgãos oficiais. Por estes critérios, uma área de várzea de meio hectare pode configurar, em tese, um módulo rural - ao passo que 10 hectares de caatinga podem não atingi-lo.
  • Minifúndio - Uma propriedade de terra cujas dimensões não perfazem o mínimo para configurar um módulo rural (nos exemplos anteriores, uma várzea de 0,2ha...)
  • Latifúndio - propriedades que excedam a 600 módulos rurais ou, independente deste valor, que sejam destinadas a fins não produtivos (como a especulação).

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Parabéns, Rodrigo Neres

0 comentários
Hoje, 29 de novembro, é o dia do aniversário de nosso amigo Rodrigo Neres, gestor do Departamento de Cultura da SMEC e também integrante da Casa do Poeta de Santiago, como diretor de eventos. Rodrigo é professor de História e uma das pessoas que mais incentiva a cultura em nossa cidade, seja por conta de seu trabalho e também por suas atitudes. É uma pessoa muito admirada por sua seriedade, profissionalismo e bom humor. Recebe o abraço dos amigos da Casa do Poeta.

Grande talento descoberto pelo CNA

0 comentários

Ivan Medeiros, de Jaguari, teve seu talento musical descoberto quando convidado para se apresentar no jantar do CNA, em agosto deste ano. Mais uma vez a convite do CNA, fez um excelente show na Feira.

Bate-papo com ex-intercambistas do Programa de Intercâmbio de Jovens e de Grupos de Estudo

0 comentários
Lígia Rosso, Francisco Fiorenza e Mauro Maronez conversaram sobre suas experiências no exterior, fazendo um paralelo das trocas culturais que vivenciaram nos países visitados.

Dia do Café

0 comentários
O café durante muito tempo foi o principal produto agrícola do Brasil. Ainda hoje é um produto bastante representativo na produção agrícola. O Brasil é o maior exportador de café do mundo!

O café é de origem Africana e foi trazido para o Brasil pelo Sargento-mor Francisco de Melo Palheta no início do século XVIII. Você nunca ouviu falar de café Palheta? Rapidamente o café espalhou-se pelas terras do Paraná, Minas gerais, Goiás e Rio de Janeiro.

Mas foi nas terras férteis de São Paulo (conhecido como 'terra roxa') que o café mostrou todo o seu potencial econômico. Já em meados do século XIX, o estado estava entre os primeiros produtores do país. Os "Barões do café", donos das grandes fazendas de café, além de deterem poderes econômicos, ocupavam cargos importantes na política brasileira. Pergunte a sua professora o que foi a política do "café com leite"?!

Durante muito tempo o nosso cafezinho ficou esquecido. Mas de dez para cá, os produtores se uniram e revitalizaram a bebida. O que antes não tinha muita opção, hoje conta com muitas variedades como: forte, suave, orgânico, torrado, moído, solúvel e etc. Além disto, surgiu uma quantidade enorme de cafeterias, revitalizando o hábito de tomar um cafezinho! Viva o nosso café conhecido e apreciado mundialmente!

No labirinto, se...

0 comentários
No labirinto, se ligue nos atalhos. Eles podem ser mais saborosos do que a própria saída.

Rogério Abreu

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Curta nossa página no facebook

0 comentários

Sessão de autógrafos com Camila Jornada

0 comentários
Camila Jornada e Sadi Machado.

Camila e sua amiga Priscila.

A autora, com os amigos da Padaria Fronteira: Gilberto, Odete e Vinicios.

Camila & Rose.

O abraço da autora.


Camila autografa para Rose Antunes.

Camila e a secretaria de Educação, Denise Cardoso.

Camila lança "Poemas em Retalhos & outros Panos."



Camila e o advogado Valdir Pinto.


Camila autografando para sua mãe.












Sessão de autógrafos com Breno Serafini

0 comentários
Breno com sua esposa, Giovana e filho Pedro.

O encontro dos escritores Rogério Madrid e Breno Serafini.
Breno e sua leitora Juliana Deponti.

Breno Serafini e Camila Jornada.

Breno Serafini autografando seu segundo livro.

O autor autografa Geração Pixel.

Sessão de autógrafos com Lígia Rosso

0 comentários
Lígia Rosso e seu livro "Nas Entrelinhas"

Lígia Rosso e a secretaria de Educação, Denise Cardoso.

Lígia e Camila Silveira.

Lígia Rosso recebendo um troféu por sua participação.

Lígia, feliz da vida, autografando seu livro na Feira.


Lígia e Robson Cohen.

Lígia e sua leitora e amiga Juliana Deponti





Lígia autografa seu primeiro livro.


Lígia autografa "Nas Entrelinhas".

Lígia com sua aluna, Rafaela.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...