sábado, 29 de novembro de 2014

Sobre a tranquilidade, do eu interior

A paixão que me envolve, submete-me subtilmente
Suave, docemente,
Ardente, coerente
Remetente, avante ao inconsciente
Consequentemente, inevitavelmente
Sofrer, presente
No teu riso, minha sinfonia
No teu olhar, forte
A morte
No teu beijo, vida
Infinda, refletida a longitude do espaço
No teu abraço, me desfaço
Esqueço o cansaço
Enlaço, permaneço
Adormeço
Esqueço, de esquecer-te
Lembro, de lembrar-te
Como melhor lembrança, como aquela dança
Como quem não se cansa, e se lança
No abismo, sem medo
No desejo da loucura
Na cura da solidão


Jeferson Silva
jefersonsilvaaa@hotmail.com
Santiago - RS




* Quer divulgar seus textos no blog da Casa do Poeta de Santiago? Clique aqui. *



ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas ideias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as ideias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...