sábado, 11 de maio de 2013

O Delrey

Um pouco por nostalgia, outro tanto por segurança, e certamente por sua confiabilidade e conforto, gosto muito de carros antigos. Sou atualmente proprietário de um DELREY Guia, ano 88, com 356 118 Km rodados e pronto para rodar outros tantos. Já tive outro da mesma linha, mas cometi a besteira de vendê-lo, trocando-o por um modelo mais moderno, com maisvelocidade, mais aparência, não deu outra, fomos assaltados, levaram o carro, sumindo na mesma proporção do pique de seu velocímetro. Se fosse o Delrey, não haveria problema, ninguém quer.
      Nas estradas, os motoristas desse tipo carro sempre levam vantagem, se for uma raridade,bem cuidado e polido, os demais dão passagem só para admirá-lo, já no meu caso, eles fazem o mesmo, porém com outro cuidado:
     - Lá vem um velho num DELREY, é um perigo, vou deixar ultrapassar.
      Esses condutores é que não sabem, mas esse modelo já vem com quase todos os itens de     um automóvel moderno, são elétricos os vidros, também a tampado amplo porta-malas, sinalizador de portas abertas, relógio digital, etc..., a parte da lataria, se bem cuidada, não enferruja nunca, também não há motivo para gastos com troca de dois em dois anos, e agora a maior vantagem de todas: qualquer mecânico conserta.
     No estacionamento em uma festa, por exemplo, podem notar, os olharesvoltar-se-ão pri-meiro para os automóveis mais antigos, depois para os demais, já que estes últimos tornaram-se comuns. Acostumei-me com as pessoas nos observando, porém dia desses ocorreu um fato que me deixou intrigado.
     Estou estacionando em frente de uma loja, lá no centro, quando ouvi o seguinte diálogo entre duas belas garotas:
     - Até que não é tão velho... – Disse a primeira.
     E a outra completou:
     - O CARRO.
    Não entendi bem o porquê, mas em todo caso...

Paulo Walmir Assunção Vargas
pwargas@hotmail.com
São Leopoldo - RS




Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.
 
 ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas ideias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as ideias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...