segunda-feira, 22 de abril de 2013

revelação

no espelho,
revelo segredos
quase indecentes
e lábios incandescentes
ingenuidade
é meu jeito
de ter malícia
sem ter maldade,
flores entre meios,
beijos entre seios...
e um toque louco entre um e outro.
pra mim
trocar de amores
é tão difícil
quanto trocar de olhares
tenho pouco juízo,
doidivanas,
olhos vorazes
mãos profanas,
às vezes bela,
às vezes fera
gata que vira pantera

Ísis Dornelles
idrs196@gmail.com
Santiago, RS




Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.
ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas ideias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as ideias pessoais dos mesmos.

Um comentário:

Douglas Victor Flores disse...

Finalmente poesia com ritmo.
Sem pedantismo.
Poesia pelo prazer das palavras rimadas.
Poesia meio e fim ao mesmo tempo.
Vida longa à tua inspiração.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...