terça-feira, 5 de junho de 2012

Ultimo suspiro

Sussurrei ao teu lado vendo o estado deplorado que se encontrava
Não sabia o que fazer, pois estava vendo o amor da minha vida, nos seus últimos momentos...
Já não aguentava aquilo.
Velo naquele estado e não poder fazer nada
Apenas espera o que eu nunca havia desejado acontecesse.
Fui abraçá-lo lembrando todos os momentos felizes me doeu dentro de mim como se uma faca estivesse atravessando o meu peito.
Mas nem um machucado era comparado a dor que nunca iria cicatrizar, pois meu coração estava em pedaços partidos de uma vez.
Lagrimas caíram do meu rosto e já não tinha mais coragem de olhar dentro de seus olhos.
Meu amado estava me deixando para sempre
Minhas palavras são eternas Posso morrer Que ainda viverei Canção tão triste que não para de tocar A onde foi que eu pequei estava tudo perdido quando olhei em seus olhos vi o brilho deles se perdendo entrei em constante desespero...
a cada segundo que passava implorando os céus para que não o tirasse de mim lutei tanto por nosso amor e me senti como se nada mais valesse a pena estar viva.Sabe-se a cor de um véu, o seu véu negro, joga-lo lentamente sobre mais uma alma. Mais seguirei meu coração vou te amar eternamente.

Jessica Trindade Rodrigues
http://therockthe.blogspot.com.br
jessica-juster@hotmail.com
Santiago, RS



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para
casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...