domingo, 4 de março de 2012

O Lindo Inesperado

Você não sente. Não sente, não prevê quando algo vai acontecer. Depois de algum tempo você percebe que tudo que é premeditado perde a graça; perde a emoção.
Quando se pensa que numa viagem, rodeada de amigos, está tudo realmente perfeito, ocorre um momento de paz. Sentados um ao lado do outro, conversando sobre música e o toque de sua mão aveludada sobre a minha, me fez pensar que a noite já tinha acabado bem.
Estava enganada.
O leve e paciencioso contato com seus lábios foi algo tão demorado e ao mesmo tempo tão rápido... Simples. Real. Inteiro.
Risos sarcásticos atordoavam minha mente, contrariando um momento tão sublime, que só mais tarde eu perceberia de tal forma.
O inesperado tornou-se lembrança; lembrança esta que carrega consigo a nostalgia de não ter aproveitado um pouquinho mais daquilo que fez tudo isso iniciar.

Maiara Oliveira Jantsch
http://maiara-j.blogspot.com
maiara_jantsch@yahoo.com.br
Santiago, RS



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...