terça-feira, 19 de julho de 2011

Quero

Quero tuas mãos nas minhas, teu corpo junto ao meu, teus toques e abraços, teus cochichos nos meus ouvidos, teu olhar tão meu. Te contar meus segredos, aliviar meus sofrimentos junto aos braços teus. Aquele teu riso travesso, teu caminhar lento, aquele teu jeito de ser. Quero teu corpo quente, no meu colchão gelado, teu bom-dia calmo, quando o sol acabará de nascer. Te dizer em todas as linhas, e entre as flores do jardim que teu cheiro me vicia, me alucina como uma droga. E penso em sair correndo, sem mover um único fio de cabelo, mas meu corpo se entrega se arrasta a procura do teu, feito um ímã, feito Nó. Nó que laça, nó que cala, que ata e desata, nó cego, nó de amor. Nó sozinho, Nó, Nós, do plural, eu contigo, tu comigo. Nós juntos, porque nós desfeitos não são mais Nós, Nós, Nó;

Thainá Alberti
http://autoanalise.tumblr.com
thainaalberti@hotmail.com
Santiago, RS



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...