sexta-feira, 15 de julho de 2011

O oráculo de Rimbaud

Um chacal percorre a savana:
inquieto, andarilho, viajante...

Demónios aprisionados em sua retina
como uma caravana de ladrões sedentos
revelam reis, armas, dor...

Ele tem pele de marfim
e olhos azuis pra te enfeitiçar.

Sabe que ao atravessar o Portal das Lágrimas,
poeta e chacal serão separados pra sempre.

Charleville ficará pra trás...

Mas como abandonar a poesia
se ela flameja dentro de ti?
Um chacal não perde o faro.

Terás teu corpo mutilado...
Mas isso é para que possas voar.

E quando céu e inferno
te abrirem hospedarias,
seguirás teu próprio caminho.

Berg Nascimento
http://poesiasciberneticas.blogspot.com
rnascimento_rio@hotmail.com
Rio de Janeiro, RJ



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...