quinta-feira, 23 de junho de 2011

Sentimento Fenecido

Reflexão doentia,
Ao som de bruscas gotas pluviais,
Transformadas em sangue,
Ao tocar minhas pálpebras.

Lágrimas ardentes, por si só
Rolam em meu rosto,
Buscando resposta
Para tal inútil e inexplicável
Sentimento doentio.

Sentimento rancoroso
De um doce repugnante passado,
Onde seu reflexo
Bate hoje em meu coração:
“Aqui jaz o amor.”

Daniel Augusto Mott Martins
http://flowerofblooddark.blogspot.com
daniel.mott6@gmail.com
Santiago,RS



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Um comentário:

Vyrena disse...

Sentimento à flor da pele. Melancolia causada por um amor que se perdeu, parece-me. Muito bom seu poema, apesar de triste.
Abraços

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...