sexta-feira, 24 de junho de 2011

De repente

Foi de repente,
como um furacão
que em minha
vida surgiste,
surpreendendo-me,
conquistando-me,
abusando de teu poder
de sedução.

Sem prévio aviso,
assim, de repente,
meu coração desprevenido
nem chance teve
de escapar desse quebranto.
Caiu, como um peixinho,
nas malhas finas
de tua rede.
Enredou-se,
entregou-se.
Está perdido!

Teu olhar
que prende o meu
Subjuga-me
a tua vontade,
torna-me escrava
de teus encantos,
de teus desejos
fico cativa.
Mas, se um dia,
de repente,
recuperar a liberdade,
Ah...com toda certeza,
perderei a felicidade!

Antonia Nery Vanti (Vyrena)
http://sonhandocomvyrena.eu5.org
vyrena@terra.com.br
Porto Alegre/RS



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...