segunda-feira, 4 de julho de 2011

Voou a inspiração

Até quando irá minha inspiração?
Sinto que a estou perdendo.
Cansada, ela voa para o infinito,
esvaindo-se como o tempo.

Não mais encontro o caminho
Dos versos,
Que antes fervilhavam
Em minha mente.

Vinham fáceis
Como invisíveis vertentes.
Nasciam de repente,
Jorrando de meu interior,
Frementes de anseios,
De sentimentos.

Encadeavam-se os versos,
Enfileiravam-se as rimas,
Em diferentes cadências.

Voavam felizes, gerando fantasias
que eu transformava em poesia.

Hoje, tudo está diferente,
Já não sinto o prazer de antes,
Revelando o que sentia...

Antonia Nery Vanti (Vyrena)
http://sonhandocomvyrena.eu5.org
vyrena@terra.com.br
Porto Alegre/RS



Se você quiser divulgar neste espaço, envie seu seu trabalho para casadopoeta.stgo@gmail.com com os seguintes dados: nome completo; foto; blog (se tiver); e-mail para contato e cidade/estado.

ATENÇÃO: A Casa do Poeta de Santiago não se responsabiliza pelo conteúdo dos artigos ou pelas idéias expressadas por estes. Os artigos publicados neste espaço são de inteira responsabilidade dos seus respectivos autores, e expressam as idéias pessoais dos mesmos.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...